Isquemia de Membros Inferiores:

Dores nas pernas ao andar ou durante alguma atividade física, fraqueza, desconforto, câimbra muscular, que melhoram após cinco minutos de repouso e voltam logo que se retoma a caminhada, podem ser os primeiros sintomas da doença.
Ocorre porque o sangue arterial se torna insuficiente para manter a irrigação dos músculos, ou seja, há diminuição de glicose, oxigênio, proteínas, vitaminas, entre outros no tecido muscular.

Os principais fatores de risco nos casos de isquemia são:

FUMO

- Altas taxas de colesterol e triglicerídes;
- Diabetes Mellitus;
- Hipertensão arterial.

As extremidades tornam-se frias, pode haver diminuição da sensibilidade, os dedos e/ ou pés são pálidos ou arroxeados e com exame clínico detalhado, na maioria das vezes é possível fazer o diagnóstico.

Gangrena e necrose devido à obstrução, ou diminuição do fluxo sangüíneo;que podem estar localizadas em um dedo, pé ou atingir o membro inteiro são os maiores riscos e temores.

Úlcera muito dolorida, geralmente na face lateral da perna,também em função da insuficiência arterial, ou mínimo trauma pode estar presente.

Tratamento dos membros isquêmicos:

Cuidados gerais:

Aquecer os pés com meias de lã, ou algodão. Não retirar as cutículas, não fazer banhos com água muito quente, não usar sapatos apertados, não mexer em unhas encravadas, lixar as unhas ao invés de cortar e cuidado com frieiras.

Controlar a pressão arterial, a glicemia, o colesterol, triglicérides e PARAR DE FUMAR são de fundamental importância no tratamento.

As cirurgias , stents ou angioplastias realizamos apenas em dores incapacitantes ou se houver risco de perda de dedos, pé ou membro.

Optamos na maioria das vezes pelo tratamento clínico.